segunda-feira, 15 de abril de 2019

Separar as cores

Hoje foi mais um dia de chuva mas nós decidimos alegrá-lo um bocadinho e brincar com as cores. Jogámos mais um jogo: separar as cores. 



Coloquei diversos pompons coloridos num prato de sopa e ao lado vários recipientes vazios. A tarefa é transportar os pompons com uma pinça e separá-los por cores, cada uma na sua tacinha. A Mel não teve muita dificuldade porque já fez este jogo algumas vezes, mas gosta muito da brincadeira. 



É um bom exercício para aprenderem as cores e trabalharem a motricidade fina. 





Quanto aos materiais necessários para realizar o jogo, eu cá gosto de usar preferencialmente coisas que tenho em casa. As tacinhas são do fondue e a pinça é da nossa cozinha. Os pompons comprei no Jumbo bem baratos (uma embalagem de 4 cores com 40 pompons custa 1,10€).

Rita

Outras coisas que podem querer ler:
...


Continua a acompanhar o blog no Facebook aqui e no Instagram aqui 💛 

segunda-feira, 8 de abril de 2019

O Jardim Flutuante

Hoje fiz mais um jogo com a Mel. Chamei-o de Jardim Flutuante

Desta vez a Mel ajudou-me a preparar tudo. Primeiro enchi uma taça com água. A seguir, colocámos na água um bocadinho de corante alimentar verde. Foi giro ver a reação dela à medida que a água mudava de cor. Depois coloquei na água verde diversas flores artificiais cor-de-rosa (também podem fazer o jogo com flores verdadeiras, eu comprei estas para usar depois em mais brincadeiras). Fui então buscar um prato de sopa, uma pinça, colher e uma concha de sopa (da cozinha dela de brincar).


O objetivo era ela conseguir retirar as flores de dentro de água com a pinça e colocá-las no prato de sopa. Depois de lhe apanhar o jeito, foram umas atrás das outras!



Quis provar a água - curiosa pelo tom verde - e eu deixei. A vantagem de usarmos corante alimentar é mesmo essa, eles podem ingerir sem qualquer problema. 


Depois deixei-a explorar e brincar sozinha. Voltou a colocar as flores dentro da sopa e enfiou as mãos lá dentro. Brincou com a água, com as flores. 



A dada altura perguntei-lhe se queria fazer uma sopa verde e os olhos dela até brilharam. Foi à cozinha dela buscar a caixa dos alimentos e começou a pô-los dentro de água. Depois mexia com a concha, provava e dava-me também a provar. Foi mesmo giro e ela gostou imenso. 




Rita

Outras coisas que podem querer ler:
...

Continua a acompanhar o blog no Facebook aqui e no Instagram aqui 💛 


sábado, 6 de abril de 2019

O Jogo dos Sentidos

No outro dia perguntei-vos nos stories se gostavam que partilhasse as atividades que faço com a Mel cá em casa. A grande maioria de vocês respondeu que sim, por isso aqui estou eu. Vou mostrar-vos alguns jogos e brincadeiras que preparo para ela fazer - a grande maioria com coisas que temos em casa - e, de futuro, que irei fazer para o Marco também. 

Hoje fizemos uma atividade muito gira, o Jogo dos Sentidos. Um jogo às cegas que lhe permitiu estimular diferentes sentidos: o olfato, o tato e o paladar. Para isso coloquei num tabuleiro diferentes alimentos - uma folha de alface, um queijinho babybel, um morango, um rolo de fiambre, mirtilos, meia lima, uma bolacha e uvas. 



Vendei os olhos à Mel com uma fita de cabelo e sentei-me ao lado dela. Dei-lhe a mão e expliquei-lhe que lhe ia dar diferentes alimentos para ela cheirar e tentar adivinhar o que era. Se não identificasse o cheiro, podia apalpá-los para tentar reconhecê-los pelo toque ou então prová-los e adivinhar o sabor. 



Para dizer a verdade, correu muito melhor do que eu estava à espera. Primeiro, ela tolerou super bem o facto de estar vendada e não ver absolutamente nada. Depois, não se aborreceu ao longo da brincadeira e manteve sempre o interesse em descobrir - e provar - os alimentos. O jogo terminou e ela adivinhou todos - uns pelo cheiro, outros pelo toque e outros ainda pelo palato. Podem ver o video completo no nosso instagram @entrefraldasemojitos , aqui

Acho um jogo super giro e simples para fazerem com os vossos miúdos. Cá em casa vamos certamente repetir em breve, com diferentes alimentos! Espero que se divirtam com a brincadeira tanto quanto nós! 

Rita

segunda-feira, 11 de março de 2019

Como arrumam o quarto dos miúdos?

Hoje venho falar-vos daquele pequeno (grande) caos de que tantos pais se queixam. Confesso que cá em casa já tivemos fases piores e hoje em dia o quarto da Mel nunca fica muito desarrumado. Há já algum tempo que tenho vindo a ensiná-la que depois de brincarmos com um brinquedo temos que o arrumar, para depois pegarmos noutro. E ela até cumpre... quando nós estamos presentes... quando está sozinha no quarto já é um bocado baldas. 


Outra solução que arranjei foi reduzir-lhe a quantidade de brinquedos, bonecos e afins que tinha no quarto. Fiz uma boa seleção de peluches (ela já tem dois anos e meio e ainda tinha no quarto imensos peluches de "bebé") e guardei-os. Mais tarde irão para o quarto do Marco. Quanto aos jogos, fiz algo parecido. Retirei do quarto os brinquedos que já não eram próprios para a idade dela (coisas demasiado "básicas" e simples que já não a estimulam) e tirei também alguns com os quais ela brinca atualmente. A ideia é, todos os meses, ir rodando brinquedos para que ela não fique rapidamente cansada dos que tem. Desta forma continua a divertir-se, a ser estimulada, sem perder o interesse por eles. Ah, e sempre que há um aniversário/Natal guardo uma boa fornada de jogos para lhe ir dando de tempos a tempos, exatamente com o mesmo propósito. Ainda tenho guardados alguns brinquedos que recebeu no Natal. 

Isto tem funcionado muito bem para nós e, assim, mesmo que ela deixe o quarto virado do avesso, nunca fica um grande caos. Decidi organizar no quarto dela certas brincadeiras por caixas. Temos a caixa das plasticinas (com plasticinas e acessórios), a caixa das pinturas (com tintas, pincéis, etc), a caixa da música (com instrumentos musicais) e a caixa dos pequenos brinquedos (aqueles joguinhos pequenos que não sabemos onde enfiar como cartas, dominó, jogo da pesca, etc). Reutilizamos caixas da Mimobox e também lhe comprei agora umas muito giras da coleção do Mickey, na Primark. 

Outra grande aquisição - e talvez a preferida - foi a caixa de arrumação LEGO onde podemos atirar com os legos todos lá pra dentro! É uma das brincadeiras preferidas da Mel e confesso que esta não lha tiro por nada. A Mel ainda brinca com os legos duplos e a caixa já dá um jeitão, agora imaginem quando tiver idade para brincar com aquelas pecinhas minúsculas conhecidas por se enfiarem debaixo dos nossos pés descalços (outch). É uma das peças de decoração mais giras do quarto dela e serve também como arrumação por isso é ótima. 




É da loja Indy Kids - fica aqui o site e o facebook, uma das minhas lojas preferidas para os miúdos (o baloiço do quarto da Mel também é deles). Têm caixas LEGO de várias cores, de oito e quatro pinos - também fica muito giro fazer conjugações, ou seja, ter uma caixa de oito pinos e uma de quatro pinos por cima, por exemplo. Existem caixas de encaixe - como a nossa - ou com gaveta(s). Claro que podem guardar outras coisas sem ser legos, até porque quando se fala em quartos de miúdos, o que não falta é "tralha".


E por aí, como corre a arrumação do quarto dos miúdos? 

Rita

domingo, 24 de fevereiro de 2019

Papa Livros #2

E está de volta a minha crónica de leitura, desta vez com um livro muito especial para todos os pais e bebés. Já tenho este livro há cerca de um mês mas estive a devorá-lo de uma ponta a outra antes de fazer este post e tenho-vos a dizer que ADOREI! Há fãs de Montessori por aqui? Para quem não sabe ao certo do que se trata, esta pedagogia defende que o valor da aprendizagem está em libertar a verdadeira natureza do indivíduo e os pais/adultos devem ajudar os miúdos a desenvolver o seu potencial. Para tal, há vários princípios a serem seguidos, tais como liberdade de movimento, independência, música, ambiente preparado, entre outros. 






É sobre tudo isto que se foca o livro que vos venho mostrar hoje, e que nos traz '60 atividades montessori para o meu bebé' (do nascimento até aos 15 meses). Baseado na pedagogia de Maria Montessori, o livro mostra-nos como:

- preparar o universo do recém-nascido (a cama, o espaço de brincadeira, etc)
- criar e preparar o material sensorial adequado a cada fase e evolução do bebé
- acompanhá-lo no desenvolvimento de competências
- estimular a autonomia e ajudá-lo a fazer as coisas "sozinho" (sempre sob o nosso olhar atento)
- promover um ambiente sereno e positivo em nossa casa

Este exemplo do espelho foi algo que sempre quis fazer com os miúdos. Colocar um espelho e um corrimão, ao jeito de "bailarina" :) Não o cheguei a por no quarto da Mel, vou ver se ponho em prática com o Marco!

Deixo-vos aqui dois exemplos dos exercícios do livro, para bebés mais pequeninos e outros mais velhinhos:

Eu fazia muitas brincadeiras deste género com a Mel, com arroz!




Eu já ando a por em prática estas atividades no meu dia-a-dia com o Marco e recomendo muito porque acredito mesmo que estimulam e incentivam a autonomia dos nossos filhotes! Podem encontrá-lo à venda aqui no site da Fnac, por exemplo. Espero que gostem tanto quanto eu! Boas leituras!

Rita

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019

A recordação mais especial

Há dois meses e meio que não amamento. Não me sinto triste. Foram momentos bonitos que guardo na caixinha das recordações do coração, como tantos outros. Apesar de não ter chegado nem perto dos seis meses recomendados, amamentei o Marco durante muito mais tempo do que a Mel e só isso já me valeu toda uma nova experiência. Se sinto saudades? Às vezes. Sou muito prática e vejo a amamentação como algo bonito, sim, no meio de um oceano de coisas bonitas na maternidade. E há tantas formas de criarmos laços com o nosso bebé! De o termos junto a nós, de sentirmos o cheiro, a pele com pele, o amor



Como disse, foi uma fase bonita para mim e por isso quis fazer algo para a recordar para sempre. Algo palpável. Muitos de vocês possivelmente já ouviram falar das jóias de leite materno. São peças feitas a partir do nosso leite - que passa por todo um processo de tratamento até chegar à jóia final. Podemos fazer brincos, anéis, colares, pulseiras. Eu fiz um pendente com o meu leite. Com o leite com que amamentei a Mel e o Marco. Nem vos conto a tortura que foi tirar aquela amostra de leite com a bomba, porque nunca consegui extrair nada de jeito enquanto amamentava. Enviei tudo por correio e passado um tempinho recebi em casa a minha peça. Esta que estou a usar na foto. 



Uso-a muitas vezes. Acho-a bonita, elegante, para além de todo o simbolismo que carrega. Quando encomendei este pendente, pedi também uma daquelas contas de Pandora feita com o meu leite e o cabelinho dos miúdos - da Mel e do Marco. Ficou linda! Uso-a também com fio, ao pescoço. Espreitem os meus stories para ver melhor os dois modelos! 

Quem me fez estas peças foi a Marky Baby - Jóias de Leite Materno. Eles têm dezenas e dezenas de modelos à escolha para criarmos as nossas peças especiais. Podemos fazer algo com o leite materno e o cabelo do nosso filho, só com o leite materno ou só com o cabelinho (para quem não amamenta). Esta última opção até é uma bonita prenda para oferecer a uma avó ou madrinha (por exemplo, a tal conta de Pandora). Deixo-vos aqui a página de facebook e a loja online, para que possam espreitar. 

Rita

domingo, 10 de fevereiro de 2019

A Mel foi ao Teatro!

Das últimas vezes em que estivemos de férias nas caraíbas, a Mel adorou ver os espetáculos dos resorts. Fossem eles mais infantis ou direccionados para toda a família, ela ficava coladíssima a ver o espetáculo. Como vimos que aguentava bem a assistir a tudo do início ao fim, comentámos que um dia destes a íamos levar ao teatro. Pois bem, ontem foi o dia!

O Teatro Sá da Bandeira dispensa apresentações. É um dos pontos emblemáticos da cultura e lazer do nosso Porto e tem uma sala de espetáculos linda! Foi lá que levámos a Mel. Fomos ver o Tarzan, um musical direccionado para os mais pequenos e perfeito para um programa em família. Fui eu e o Mr. Right, a Mel e os primos. 







A Mel viu o espetáculo todo no colo do pai (apesar de o teatro ter uns assentos elevatórios para as crianças, como mostro numa foto abaixo). Adorou cada momento. Estava com receio que ela se cansasse e quisesse sair a meio (ou logo no início), mas não, viu o musical até ao fim toda contente. Sempre que apagavam as luzes do palco para mudar de cena, ela batia palmas :) 







O espetáculo está muito giro. Houve dança, música e muitas canções. É da Vivonstage e os artistas cantam ao vivo ao longo de todo o musical. Já fizeram outros musicais como o Peter Pan e A Pequena Sereia. É perfeito para irmos em família com os miúdos, o espetáculo é para crianças a partir dos 3 anos. No final, podem tirar fotografias giras e conviver um bocadinho com os atores. Vale mesmo a pena irem ver, por isso deixo aqui as próximas datas de exibição no Teatro Sá da Bandeira: 

16 Fevereiro (sábado) - 16h00
17 Fevereiro (domingo) - 11h30
23 Fevereiro (sábado) - 16h00
24 Fevereiro (Dom) - 11h30
02 Março (sábado) - 16h00
03 Março (domingo) 11h30
09 Março (sábado) - 16h00
10 Março (domingo) - 16h00

Podem comprar na bilheteira do teatro ou por exemplo aqui, na Ticketline.